Seguidores

terça-feira, 29 de maio de 2012

Carta 13 - A criança - parte I


Olá amigos estudiosos do lenormand!
Hoje vamos estudar a carta 13...
Começo perguntando: O que "criança" significa para você? 
Há, é claro, muitas maneiras de pensarmos, num jogo, as qualidades evocadas pela carta que traz uma criança brincando... Estamos falando de uma criança propriamente dita? De um adulto? De uma situação? Trata-se de um conselho?
Tudo isso precisa ser pensado, ao nos depararmos com qualquer carta do baralho Cigano. Nunca é demais lembrar alguns pontos importantes:

- Toda carta positiva pode expressar o seu lado não muito positivo, dependendo da pergunta, de sua posição no jogo, e das cartas vizinhas. Assim como toda carta dita negativa, dependendo das circunstâncias, pode trazer benefícios.
- De um modo geral, isso se dá por excesso ou falta da qualidade expressa pela carta, ou por uma inadequação entre o significado da carta e aquilo que queremos explorar. Por exemplo, uma carta muito positiva, como a dos pássaros, pode não trazer muita alegria quando perguntamos por exemplo, se as intenções de A para com B, são sérias... a resposta seria: ainda não. No momento A está curtindo um namoro livre de compromissos e preocupações...O tempo dirá! rsrs
Assim também, uma carta negativa, por exemplo a Foice (carta 10) pode revelar-se muito boa quando, no jogo, ela está agindo sobre uma carta negativa, ou uma situação ruim. Por exemplo: Uma confusão criada por maledicência, é cortada antes que o mal seja feito...poderíamos ter algo como: Cobra + nuvens + foice + Sol, ramalhete, pássaros.
- Cartas neutras, não imprimem negatividade ou positividade às cartas que lhe estão próximas, ou ao assunto em si, mas ao contrário: elas serão positivadas ou negativadas pelas circunstâncias do jogo.

Isso dito, vamos ao Arcano 13 - A criança!




Poucas coisas são mais encantadoras do que uma criança alegre brincando... 

Poucas coisas são tão perigosas quanto um adulto que deixa de medir a consequência de seus atos, pois ele agirá com o conhecimento e a força do adulto para conseguir o que quer, porque quer, como uma criança. Quem não se lembra de como uma criança é capaz de fazer "de tudo" para obter alguma coisa? Mas, a criança não tem os recursos dos adultos que lhe estão próximos para ensinar, e assim, acaba por aprender seus limites. Ou assim deveria ser :)
Um adulto, que cresceu, ou está, em determinado momento, sem limites, por sua vez, gera confusão e dor.
Por outro lado, há também o caso do adulto que não sabe, ou não está conseguindo, se proteger de pessoas, ou situações, que disfarçam suas armadilhas, e malefícios, com palavras doces ou caixas embrulhadas para presente.
Então, mais uma vez, tudo depende do contexto do jogo.


A criança é o sim à vida e às novidades! A criança viu, desejou? Ela vai em direção ao seu desejo, sem medos ou questionamentos, pura ânsia de ser feliz! Por essa razão, os pais ensinam a seus filhos, da melhor forma possível, o que é perigoso e não deve ser feito, o que não é apropriado ou saudável. Felizes das crianças cujos pais ensinam sem castrar seus desejos legítimos, e sem fazê-las naufragar no medo.
                                                                             


Maravilhoso e surpreendente: As crianças são cazes de brincar até em áreas desérticas! (Foto premiada de Tân Viêt Vãn)

A criança coexiste em nós (se assim permitirmos), e surge nos momentos em que estamos felizes e despreocupados. Ela é a responsável pela inocência que insiste em permanecer nos adultos, tornando possível o entusiasmo, o encantamento e a percepção da beleza pura ainda intocada por culpas, fobias, maquinações e, tudo o mais que pode fazer parte do mundo adulto. Nossa criança brilha, e brinca, quando iniciamos coisas novas que nos trazem prazer, saúde e alegria, ou quando vamos tentar satisfazer nossa curiosidade sobre sobre os mais variados assuntos.
Por outro lado, nossa criança pode surgir em momentos inoportunos, quando o exigido de nós seria um comportamento analítico e mais cuidadoso.
NO ADULTO, pode haver um excesso ou falta das qualidades que têm uma criança. 
A criança, em nós, nos lembra que o presente é o que temos, e  é onde e quando podemos agir, até para conseguir uma "viagem no tempo!" :)))

"As crianças não têm passado, nem futuro, e coisa que nunca nos acontece, gozam o presente." - Jean de La Bruyère
O Mestre Yeshua Ben Yosef ( Jesus de Nazaré), chama nossa atenção para uma aspecto importantíssimo!: A Fé, será tão mais plena quanto mais criança formos em relação aos mistérios. Crer de coração aberto, receber, amar... Enfim, dizer SIM à fé e, se acontecer de perdê-la um dia, voltar a procurá-la com entusiasmo e teimosia infantis!
"Em verdade vos digo que, qualquer que não receber o reino de Deus como criança, de modo algum entrará nele." (Lucas 18,17)


 O mergulho na fé, pode ser possível se invocarmos a criança em nós.

Amanhã continuaremos :)

Beijos muito carinhosos!

Que sua criança brinque!











3 comentários:

  1. Como sempre... Adorei!!!
    Gosto muito das aulas, pq vc nos ensina que nem um arcano é totalmente bom ou ruim. Depende da pergunta e das cartas vizinhas.
    Amando essa "viagem"
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cecília, você não sabe como fico feliz com suas mensagens! É muito bom saber que você está acompanhando essa caravana :)
      Beijo carinhoso!
      Que Santa Sara a ilumine sempre.

      Excluir
  2. EU SOU JEAN O VIDENTE E UTILIZO VÁRIOS ORÁCULOS, INCLUSIVE O LENORMAND. Bem, o que posso dizer a vocês é que para conhecer qualquer oraculo será necessário buscar a prática com clientes por ai e somente assim você se tornará um profissional de verdade, pois tem muita gente se dizendo cartomante por ai e levando a interpretação ao pé da letra e assim interpretando errado esse maravilhoso oráculo.
    Um exemplo da criança pode ser assim: eu estava em um lugar publico atendendo clientes por preço popular e ai sem pensar em nada tirei um arquétipo para mim mesmo...apareceu a criança...naquele momento eu estava solto, tranquilo, curtindo o dia de sol, sentado , feliz, alegre e em um lugar de muito diversão..um parque...totalmente despreocupado...porém não descuidado...mas bem a vontade e ajudando pessoas.
    Ora, temos que ter esses momentos em nossas vidas, pois se vivermos somente para a rotina e o trabalho estressante , pode ter certeza que os problemas de saúde virão mais tarde . Então se solte e curta a vida como a criança do baralho de lenornmand.
    Jean o vidente

    ResponderExcluir